quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Desabafo! :-)

Oiê!!!!

Eu não vejo a hora de dar tudo certo e eu ir pros states logo!

Minha rotina cansa tanto!!! Gente, uma coisa que odeio de todo o coração é tipo ir para alguma reunião e ficar quieta pq não tem o que falar!! Só esta lá perdendo tempo, pq não tem o que contribuir!! Aqui no meu atual emprego eu já fui pra umas 4 reuniões assim!! O pessoal me enfia nelas, sabe?
Nossa, eu não suporto ficar com cara de “hãããã?????” Como eu disse no primeiro post, sou tratada como estagiária, as vezes vejo que o pessoal não tem respeito pelo que eu faço, acha que pode chegar toda hora e me pedir para fazer algo, sabe. Meu, de verdade, eu não me adaptei a minha função aqui, sinto que cada dia minha mente diminui pq eu não estou colocando meus conhecimentos em prática!!!




Mudando de assunto....eu vi hoje um blog de uma garota que já voltou do EUA porém ela teve rematch uma vez quando era Au Pair porque a família dela explorava ela. Quando eu começar a selecionar minha família vou tomar muito cuidado com isso.
Ela disse que ela lavava a roupa da host mom e do host dad e ainda limpava a casa toda, banheiro, camas, tudo sozinha!!!
Acho que essas famílias tem que ver que Au Pair não é empregada doméstica!
É uma pessoa que cuida dos filhos e mora na sua casa portanto deve AJUDAR nos afazeres domésticos porém AJUDAR não é fazer, lavar a roupa das kids, tudo bem mas dos hosts já é muita folga!!!
Vou fazer várias perguntas para eu poder identificar a família e escolher uma perfeita pra mim. Sei que vida de AuPair não é fácil mas não quero sofrer lá por isso não!!! Principalmente pq temos um contrato do programa e sabemos o que devemos fazer ou não!!

Esse post foi um pouco revoltado, né?! Mas é exatamente o que eu to sentindo no momento...

Ahhh vou fazer o teste de inglês na Cultural Care amanhã a noite ou sábado de manhã!!! Estou com medo mas é bom pra eu ver como meu inglês esta, qualquer coisa faço novamente depois!!

Beijos no coração

Tabata

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Iniciando...

Oiê!

Estou entrando devagar nesse mundo “Au Pair”...ainda não caiu a ficha, sabe? rs (e olha que eu to no processo inicial...)


Fui nas três agências (STB, CI e Cultural Care) e optei pela Cultural Care... eles me atenderam excelentemente bem, tiraram todas as dúvidas, a palestra é muito legal e depois voltei lá para me inscrever de verdade e eles me enviaram o link para preencher o APP, já estou começando a preencher e quero marcar o teste de inglês para essa semana.


Estou com medo do teste de inglês!! Fiz inglês durante 11 anos da minha vida.... eu sei que consigo me virar mas como parei já faz um tempão e não pratico,estou meio “enferrujada” e  tenho muita insegurança nesse aspecto, estou estudando quando dá, relembrando algumas coisas, estudando perguntas, mas na verdade o que me deixa mais com medo mesmo é pq sou um pouco tímida quando conheço alguém e principalmente quando a pessoa vai me aplicar um teste, então pode ser que por causa disso não flua no começo sabe?! quero marcar pra amanhã ou sexta feira o teste!


Que Deus me ajude! Já estou preenchendo o APP, que medo que dá ao responder, né?! Só de pensar que a sua resposta que pode fazer vc ter uma família legal e talz...estou sendo 100% sincera pq acho que é a melhor maneira de se conseguir uma família que se encaixe bem...

Bom é isso!!

Vou deixar um texto que achei em um dos blogs de Au Pairs (http://arianefuturaaupair2010.blogspot.com) e achei muito legal:

Escolhas da vida
Não é tarefa fácil fazer escolhas...
No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. No amor, a mesma coisa; Namora-se um, depois outro, e mais outro, num excitante vai e vem de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma micro-empresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.

As duas opções têm seus prós e contras; Viver sem laços e viver com laços...
Escolha entre beber até cair ou virar vegetariano e budista? - Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.
Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado. Por isso é tão importante nos conhecermos.
Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos.
Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é.
Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho afinal ninguém é o mesmo para sempre não é?! –
Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido.
A estrada é longa e o tempo é curto.
Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações.
Lembrem-se: Nossas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado.
A escolha é sua...!

Beijinhossss...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

About Me


Oi! Criei esse blog a fim de ter um lugar onde possa colocar meus planos, sonhos, escolhas e mostrar para todos que é possível conquistar tudo o que quiser com determinação e vontade! Vou ser Au Pair ano que vem e quero contar e compartilhar todo o processo e tudo o que vou passar...

Bom, primeiramente vou contar como cheguei a essa decisão...

Tudo começou em 2007... fiquei sabendo do programa pela internet e adorei a idéia, era estagiária e sem muita perspectiva de crescimento por isso resolvi embarcar nessa, cheguei a ir em palestras na CI e Cultural Care e ia marcar o teste de inglês. Só que eu comecei a procurar emprego efetivo também e acabei encontrando em uma empresa grande e conhecida onde (na minha cabeça) não poderia perder essa oportunidade.
Entrei nessa empresa, fiquei 3 anos e tudo isso sem receber um aumentinho de salário... nadinha! Fui até viajar pela empresa, tranquei a faculdade pela empresa, me doei e era praticamente líder pois treinava todos os funcionários novos da minha àrea mas só teoricamente. Tive várias promessas de promoção porém não nunca nada concreto. E isso eu sabendo que a empresa tinha e tem uma estrutura para um crescimento de carreira profissional. 

Cansei de esperar, cansei das promessas e comecei a procurar outro lugar pra trabalhar. Sempre quando coloco algo na minha cabeça eu vou até o final, sou uma pessoa muito determinada por isso eu acabei encontrando um emprego com um aumento de salário considerável, não tão longe do outro e com um monte de benefícios que me deixaram muito empolgada. Estou atualmente nele e adorando a empresa, tem pessoas muito legais, os benefícios são ótimos, o meu salário também (por eu ser assistente administrativa estou ganhando muito bem) e esta tudo muito bom!
Só que o que acontece é que o motivo de eu ter saído da outra empresa - fora o salário - era o crescimento profissional. Queria me desenvolver profissionalmente, aprender todo dia, ter tarefas que exigiam de mim. Infelizmente todo mundo sabe que a maioria dos trabalhos administrativos (ou talvez até de outras áreas tb) acabam entrando numa rotina diária (quero deixar bem claro que não é isso que eu reclamo, sei que isso faz parte e sei lidar com isso...) Acontece que, apesar de eu estar adorando a empresa e até meu trabalho, não é o que realmente quero pra mim agora, pode até ser para alguém mais sossegada, que gosta de fazer aquilo e acabou porém eu almejo muito mais!! Poxa, tenho 22 anos, acredito que essa idade que eu tenho que correr atrás de aprender várias coisas e de buscar meu lugar ao sol. Custa muito querer ser feliz?
E daí eu penso assim, será que o problema sou eu? será que eu vejo as coisas pelo lado que não se deve ver??? Eu me culpo muito, sabe... acho sempre que eu é que sou errada, por isso agüento tanto das pessoas, as vezes coisas que nem devo agüentar!
Minha faculdade é outra história... comecei administração no Unasp em 2006, logo no primeiro ano vi que não era minha praia, não curtia as matérias e como era muito menos madura do que sou agora (eu tinha 17 anos), peguei DP em um monte de matérias em vez de me ligar que tinha escolhido a faculdade errada, então continuei a faculdade com as benditas Dp’s e pegando mais até ínicio de 2008 quando eu fui trabalhar na empresa grande que citei acima e como era bem longe da minha casa (eu não tinha carro, então pegava 3 onibus, metro e trem pra chegar!) eu tive que trancar a faculdade e mudei para uma mais perto e como vi que não tava curtindo mto administração, resolvi fazer um tecnólogo de Recursos Humanos já que sempre gostei de RH mesmo nunca trabalhando na área...comecei e estava amando o curso e me dedicando de verdade, saia de casa as 5:15Hs e voltava 1:00Hs pq era muito longe mas mesmo cansada estava amando a facul.

Porém, em Maio de 2008, fui atropelada por uma moto indo trabalhar, graças a Deus não foi muito grave porém quebrei o pé e fiquei 3 meses afastada do trabalho, ou seja tive que trancar de novo a faculdade, foi aí que a empresa se mudou para bem perto da minha casa e eu fiquei mega feliz pq voltei direto para perto de casa, ganhei um carro do meu papis lindo e estava bem daí no ínicio de 2009 voltei para a faculdade de administração já que ela era mais perto (mesmo não gostando) e em Fevereiro de 2009 no dia seguinte que me matriculei na faculdade, a empresa que eu estava me fez uma proposta de eu ir para Salvador para treinar umas pessoas da filial de lá, achei que ia ser uma ótima oportunidade para eu crescer profissionalmente e como acabei ficando muito tempo lá em salvador (fiquei em torno de 4 meses) tive que trancar novamente a faculdade (!!!!). Quando voltei e me matriculei novamente na faculdade em Agosto de 2009, me toquei que meu salário era muito pouco e agora eu tinha a despesa do carro, decidí me matricular só em 3 matérias (SÓ pra não parar mesmo)e em janeiro de 2010 consegui me matricular em todas as matérias e assim fiquei até o final do ano passado, E ATÉ consegui fazer todas as minhas Dp’s (no final de 2010 acabei pegando 3 dp’s de novo mas blz).

Daí chegamos aonde eu estou hoje...

Nessas últimas férias... estava eu conversando com meu noivo, super desmotivada com tudo, falando sobre meu trabalho, sobre minha faculdade, até comentei com ele que não sou nada feliz, meu sonho é ser veterinária mas sei que é um sonho distante já que eu não tenho dinheiro e tb como n tenho dinheiro pra comprar um pet shop e administrá-lo e ele sempre me ouvindo... foi aí que me lembrei da idéia de ser Au Pair que tive há anos e que agora poderia virar realidade!!!

Comecei a pesquisar sobre o assunto, e reler mesmo o que eu já sabia. Pesquisei mais sobre os tempos atuais, como esta tudo e então decidi MESMO ir... Quando eu voltar, vou estar com um inglês fluente e com isso mais possibilidade de achar um emprego bom e voltarei a fazer faculdade quando eu voltar. Meus planos são de me casar em agosto de 2013, então se eu for agora em Outubro 2011 (e ficar até Outubro de 2012) consigo voltar o mais faltando 1 ano e consigo organizar tudo!!!

A hora é agora já que o programa vai até os 26 anos e não pode ir pessoas casadas... acho que vai ser uma oportunidade de crescimento pessoal, profissional, amadurecimento e também acho que vai me ajudar mto mto mto por isso tomei a decisão de ir. Acho que temos que ser feliz nessa vida e eu não estou feliz... essa vida que estou tendo no momento e construindo pra mim não é o que eu quero ser! Não quero ficar me lamentando a vida toda, a única pessoa que pode mudar meu destino sou eu! Sou determinada e quero crescer profissionalmente, quero viver, quero ser feliz por isso vou embarcar nessa... ainda estou em dúvida entre o programa da agência CI ou o da Cultural Au Pair, vou sábado nas duas e decidir e depois venho contar como foi!
Beijos